“Então ela disse ‘Eu não vou chorar’. Pobre garota, em menos de dez segundos uma lágrima escorreu em sua face. Ela não queria ser chamada de fraca - mas se eles soubessem pelo menos metade das coisas que ela já passou entenderiam o motivo das lágrimas. Ela se sentia cansada, exausta de guardar seus sofrimentos dentro de si. Estava acumulada, cheia deles. Então ela explodiu. Assim como uma bomba-relógio.”

» tagged   love    sentimentos    tear    glee  
2 years ago on 15 January 2012 @ 7:48am 7 notes
2 years ago on 15 January 2012 @ 7:30am 37 notes
» tagged   skins  
2 years ago on 12 January 2012 @ 5:05am 143 notes
E que nos reste sempre essa capacidade de florir mesmo quando o tempo não estiver propício; esse dom de fazer brotar doçuras no jardim da alma. E que a gente se lembre, sempre, de regar as mudinhas de felicidade, para colher bons frutos quando a primavera chegar.
2 years ago on 11 January 2012 @ 3:07am 1 note

Da vontade de ir atrás. Te procurar. Saber como você está. Querer te encontrar. Isso parece mais forte que eu. Mas, não. Não! Eu vou aguentar. Mesmo sabendo que é pura ilusão. Utopia. Veneno. Não vou me deixar levar. Digo pra mim mesma: Vai passar. Me engano todo dia. Pois se passou um ano e eu continuo aqui, idiota, burra, sofrida, humildemente querendo o seu amor. E você? arrogantemente, indiferentemente, vivendo sua vida. Tipo, nem aí para mim.

2 years ago on 11 January 2012 @ 3:04am 2 notes

”Ela não era a garota cheia de esperança e nem cheia de confiança, ela se isolava de tantas coisas. Era rodeada de pessoas,mas tão sozinha com seus pensamentos. Para ela todos eram perfeitos e grandiosos, e ela se via cada vez mais pequena e fria. Sabe os sorrisos que a garota soltava ? era somente pra não se sentir mais excluída e do contra, era somente pra tentar mostrar tudo que a garota não tinha. Mas só ela se via pequena, porque todos lhe viam forte… Só porque com tanta dor , ela sorria e acalmava todo o mundo”

» tagged   girl    myself  
2 years ago on 10 January 2012 @ 7:55am 4 notes

Depois de um tempo, você ainda vai lembrar dessa ferida que rasgou fundo o teu peito. Mas vai saber também, que foi apenas uma página do capítulo passado. E que o capítulo que você está agora. Ah, esse sim é o mais interessante.

Caio Fernando Abreu

2 years ago on 10 January 2012 @ 6:57am

Freddie: We’d be good together. Don’t you think?
Effy: No
Freddie: Why?
Effy: Because I’ ll break your heart
Freddie: Maybe I’ ll break yours
Effy: Nobody breaks my heart. And anyway, why would i want that?

2 years ago on 10 January 2012 @ 6:56am 28 notes
» via  analheat   (originally  moveintomymind)
2 years ago on 10 January 2012 @ 6:38am 551 notes
» tagged   skins    EffyStonem    love  
2 years ago on 10 January 2012 @ 6:29am
forgiviness-love
lindo , amei , rs

obg fofa (=

2 years ago on 4 January 2012 @ 6:45am

Despedidas: é preciso aprender a lidar com elas!


Terminar um relacionamento dói. Dizer adeus para uma melhor amiga também. Independentemente de quem tomou a iniciativa ou dos motivos que levaram ao desfecho da história, reorganizar os pensamentos e aprender a lidar com as mudanças é uma tarefa que exige mais do que qualquer prova impossível de matemática.
Quando se ama de verdade o outro meio que se transforma, aos poucos, em uma parte nossa que não temos controle, mas que faz tanta falta como outra qualquer. O processo de adaptação é longo e por mais que você esteja rodeada de outras pessoas, está solitário. Tudo acontece exclusivamente dentro de você e mesmo que descreva toda a história um milhão de vezes e nos mínimos detalhes, ninguém vai conseguir imaginar como foi suportar tudo aquilo. Não ligue para o que vão dizer. A vida é mesmo cheia de caminhos. Não teria tanta graça se pudéssemos seguir todos eles ao mesmo tempo. Algumas vezes precisamos escolher, em outras entender e aceitar que nós não fomos escolhidas. Tenha sempre duas certezas: vai doer e vai passar.

”O futuro está sempre mais próximo do presente que o passado.Todo fim é um novo começo”

2 years ago on 4 January 2012 @ 6:33am 12 notes
» via  peremptoriamente   (originally  alexchurner)
2 years ago on 23 December 2011 @ 11:44pm 6,353 notes

Os olhares te denunciam e o ciúme te entrega, parece que as borboletas voltaram a se movimentar por aí. Seu coração palpita e pede socorro, sua garganta se fecha e suas pernas estão bambas, não adianta disfarçar eu sei, você esta apaixonada de novo e esta confusa, algo sobre amizade e paixão. Sua mente te faz esquecer, seu coração te manda dizer. Você mergulha no medo se entregar e se afoga na ânsia de se machucar. Suas máscaras não te servem mais e você agora não consegue dormir. Se o amor fosse tão simples assim, ninguém estaria amando agora.

2 years ago on 16 October 2011 @ 5:10am

O quarto estava em silêncio, mas ela podia ouvir, de dentro pra fora, de minuto em minuto, a porta bater com toda a força. Escuridão e luz. Os dias escapavam pela fresta da janela, mas o eco dos gritos que ali foram desperdiçados, jamais se calaram de vez. Parou de chover. As lágrimas secaram toda a dor, e o vazio se instalou onde os sentimentos costumavam ficar. Roupas no chão, copos no armário, gavetas abertas e um coração faltando pedaços. Toda aquela bagunça não fazia a menor importância. Ela se sentia suja mesmo depois de 100 banhos. Cada centímetro do seu corpo fedia arrependimento. Estava realmente sozinha. Desde que se mudou para o apartamento, onde morava com ele, jamais deu notícias para a família. Uma época difícil pra todos. Final da adolescência, cabelos coloridos e um amor que duraria pra sempre. Ninguém entendia, só ele. Final feliz? Não, desventuras em série. Um cara legal da faculdade apareceu e fez da certeza, uma possibilidade. Disse coisas engraçadas, e explicou a matéria de álgebra. Segurou sua mão sem querer na escada. E em uma festa solitária da turma do trabalho, apareceu por acaso. Bebida demais, pessoas também. Coração amassado e guardado no bolso do jeans. Quando abriu os olhos e caiu em si, estava com a boca na dele. Surpresa: Olha quem apareceu na porta. Gritos, portas batendo, lágrimas, maquiagem borrada, chuva forte e então, a solidão. Volte ao começo desse texto e leia isso todos os dias, por quase um ano. Foi que ela fez por todo esse tempo. Relembrou e se lamentou. Agora não a resta mais nada. Nem esperanças. Só um papel e uma caneta falhando. Escreveu no canto de uma folha com um desenho qualquer: “Todo dia 21 só me deixa um mês a mais longe de tudo que vivi com você.” Depois, com a folha na mão, subiu as escadas, e na cobertura, olhou para baixo e se imaginou caindo. Podia sentir o vento no seu rosto. Depois de tanto tempo longe de tudo, isso parecia a solução. Aquele era mesmo quase o fim, quando ouviu:Jovem garota dos cabelos negros, vejo você todos os dias através do espelho. Estou aqui, em janela bem perto de você. Escute o que eu tenho pra dizer, não se sinta louca por isso. Ninguém consegue enxergar o que você sente. Isso é seu. Exclusivamente seu. E mesmo que não acreditem, essa é a única verdade que faz diferença no final. Nunca importa apenas quem errou. Sofre mais, quem ama. Agora escuta e acredita: Quem ama também erra. Não se culpe pra sempre por aquilo. Antes de exigir o perdão, perdoe-se. Orgulhe-se pela coragem inoportuna. Poucas pessoas assumem. Faça o que tiver que fazer, sinta o que tiver que sentir. Feche as portas, se tranque em um quarto escuro e pense que a vida é um saco, mas nunca, nunca queira fechar os olhos antes da hora.Estou bem aqui, vendo o que você vê, sentindo o que você sente. Na sua alma. Nos seus olhos. Eu sou você.

2 years ago on 16 October 2011 @ 4:47am